Daminhas e pajens no casamento: qual a quantidade ideal?

A entrada das crianças é um dos momentos mais fofos da cerimônia mas, como várias outras tradições do Grande Dia, também costuma deixar os noivos com muitas dúvidas, como a quantidade ideal de daminhas e pajens no casamento. Você sabe o número certo, ou se existe realmente um? Continua comigo que eu te conto.

Daminhas e pajens no casamento

Você tem seis sobrinhos, seu noivo dez e vocês querem que todos sejam daminhas e pajens no casamento. Pode? Na verdade, nada impede que sim. Não há um número máximo ou mínimo para quantas crianças você pode ter na sua cerimônia, mas é preciso ter atenção a algumas dicas importantes na hora de definir a quantidade.

A primeira é considerar o espaço disponível para eles no local da cerimônia. Ter muitas crianças no altar pode provocar um desequilíbrio visual tanto no momento do casamento quanto nas fotos. Também vale lembrar que dificilmente as crianças ficarão calmas quando têm várias outras ao lado igualmente prontas para brincar.

Atualmente, é comum vermos duas ou três crianças no cortejo, mas também pode ser que tenha apenas uma, se vocês quiserem. A ideia é que toda criança seja próxima do casal, por isso, não adianta sair chamando o filho da prima de segundo grau da vizinha só para fazer volume ou porque “tem de ter criança”.

A idade também é um fator que vai ajudar a definir a quantidade de daminhas e pajens no casamento. É comum crianças com menos de 3 anos ficarem envergonhadas e acabarem não entrando na igreja. Mas se tiver alguma que você faz questão de que participe, uma boa dica é colocá-la para entrar com uma criança mais velha, de preferência que ela conheça, e pedir à mãe que se posicione perto dos noivos e chame o pequeno discretamente em sua direção.

Veja também 10 dicas para personalizar a saída dos noivos.

E se os noivos não quiserem convidar nenhuma criança?

Tudo bem também, ter damas e pajens no casamento não é uma obrigação. Aliás, a única obrigação num casamento é estar tudo do jeitinho que os noivos sonham. Mas, voltando ao assunto, tem sido comum os postos de floristas e porta alianças serem ocupados por irmãs, amigas ou avós. Fica uma bela homenagem!

Outra dúvida que aparece com frequência é sobre quem arca com os custos das roupas das crianças. Respondi essa questão lá no Instagram, clique aqui para saber.

Por fim, lembre-se de que uma das marcas da infância é a espontaneidade. É justamente isso que torna a presença delas tão querida nas cerimônias. Por isso, é importante conversar, explicar que terão várias pessoas, fotógrafos e ensaiar o cortejo, mas é fundamental estar aberto para as gracinhas e até algumas estripulias das daminhas e pajens no casamento. No fim, tudo irá render boas lembranças e risadas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *